quinta-feira, 1 de julho de 2010

Textículos XVII

Nada mais justo que beleza rimar com tristeza.

Um comentário:

Sarah disse...

que lindo isso!