segunda-feira, 12 de abril de 2010

Escada

Escada se sobe de degrau em degrau. De grau em grau. De grão em grão. Também se desce. Se desse. Dá. Paro no meio e volto. Paro no meio e continuo. Paro no meio e fico. Paro no me. Escada se pára. Escada separa. Quem tá em cima de quem tá embaixo. Depois inverte. Inverte-se escadando. Escada rolante só sobe. Só desce. Mão única. Corrimão único. Degrau único. Não volta. Só vai. Não pára. Só vai. Parado, sobe. Parado, desce. Parado, não fica. Parado, anda. Ando na escada. Fico na rolante. Subo nas duas. Se escada, canso. Se rolante, não. Percorro uma. Embarco noutra. E assim caminha a humanidade.

2 comentários:

Gabriela disse...

adorei!

ana lúcia disse...

caraca, menino.
Adoro seus jogos de palavras!